Deixe-me pertencer ao teu nu. Se possível, me costure ao teu corpo. Incorpora-te ao meu tecido. Não há em mim nenhum elemento que não queira vincular-se a você.

Lábios ressecados, gemidos e sussurros, um vai e vem frenético e sem pudor entre os dois.

3430 NOTES - reblog - permalink